Liquidificador

Release

O Liquidificador do BRAZA é miscigenado, plural, multiétnico, polifônico. Dub, Rap, Kuduro, Afrobeat e Afoxé misturam-se em antropofagia, morro, asfalto e pista.



Em seu terceiro trabalho de estúdio, a banda segue sua pesquisa sonora tendo o conceito fortemente baseado na dança, na visceralidade, nos ritmos ancestrais, na cultura brasileira e na mensagem de esperança.



No EP Liquidificador, o BRAZA trabalha pela primeira vez ao lado de um produtor musical. O escolhido foi o alquimista sonoro carioca Kassin (Los Hermanos, Nação Zumbi, Vanessa Da Mata, Orquestra Imperial e outros), com quem a banda poliu as 5 faixas que compõe o trabalho.



“Chama” abre a pista com uma atmosfera que mistura um beat extremamente denso e dançante, com melodia suave e arranjo ao mesmo tempo etéreo e pop.



“Fé no Afeto” acelera o EP com a mescla de guitarras distorcidas, berimbau e a reinterpretação do kuduro angolano. A mensagem da letra é contestadora e política. Uma crônica do Brasil contemporâneo segundo o ponto de vista do BRAZA.



“Free Som” é talvez a música mais Pop dá até agora breve e intensa obra do BRAZA. Radiofônicas, mas ao mesmo tempo reflexivas, letra e melodia se juntam ao synth e beat poderosos para afirmar algo recorrente na proposta da banda: ser abrangente e popular, sem, no entanto, limitar-se à superficialidade que o mercado muitas vezes parece ditar.



“Liquidificador”, a faixa que dá nome ao EP, começa em clima “joga pra cima” da introdução que flerta com o afrobeat. “É pra dançar, É pra subir” diz a letra para depois, claro, celebrar e dançar no refrão Dub de tremer o piso.



“Sob o Céu” fecha a audição com clima de contemplação sublime. Esse Afoxé eletrônico, homenageia a herança da música popular brasileira e, simultaneamente, oferece ao ouvinte um refrão que sintetiza em muito toda a ideia desse trabalho: “Sob o céu somos um / Cada qual no seu tom / A procura de algum / E lavamos com som”.


Do trópico no hemisfério sul, sampleando o passado, batucando na mesa, questionando o senso comum e vivendo o presente, o BRAZA segue produzindo sua vitamina sonora. É olhar (e ouvir) o mundo em volta para, com sinceridade, jogar tudo no liquidificador.



Ficha Técnica

EP Liquidificador


BRAZA é


Danilo Cutrim - Guitarra e Voz

Nícolas Christ - Bateria

Pedro Lobo - Baixo e Voz

Vitor Isensee - Teclados e Voz


Produzido por Kassin e BRAZA


Todas as composições por BRAZA


Nas faixas Fé no Afeto, Liquidificador e Free Som

Programações Adicionais - Kassin


Nas faixas Fé no Afeto, Liquidificador e Sob o Céu

Percussão - Mafram do Maracanã


Na faixa Liquidificador

Sax - Lelei Gracindo

Trompete - Jorginho Trumpete

Trombone - Rafael Rocha


Gravado por Kassin, Mauro Araújo e BRAZA durante março de 2018, nos estúdios Marini e Neblina, Rio de Janeiro


Mixado por Pedro Garcia no estúdio MCJ Sound, Los Angeles, Califórnia


Masterizado por Ricardo Garcia no estúdio Magic Master, Rio de Janeiro


Identidade Visual e Desenvolvimento de Conceito por Vagner DoNasc, Marcel Gonçalves e BRAZA


Editado por Mutirão Edições